Virgindade do Latim virginitate, declinação de virginitas, estado de quem ainda não teve relação sexual nenhuma, na primeira acepção do termo. Os tempos mudaram. A origem remota é o Latim virgo, que designava a mulher que ainda não tivera relações sexuais e no sentido semântico mais abrangente a terra inexplorada.

Os gregos usavam a palavra parthénos para indicar o mesmo estado, onde se radica a palavra portuguesa partenogênese, em biologia o desenvolvimento de um ser vivo a partir de um óvulo não fecundado, estado conhecido também por agamia, isto é, com ausência de células sexuais especializadas.

A virgindade da mulher foi moeda de ouro nos casamentos, principalmente até a década de 60 do século XX. Hoje não é mais e o caso extremo foi o da modelo catarinense Catarina Migliorini, que leiloou pela internet sua virgindade. O vencedor foi um japonês com um lance de 1,5 milhão de reais.