Dinamarquês

O idioma dinamarquês é falado por cerca de 6 milhões de pessoas. É o idioma oficial da Dinamarca, embora seja falado também em regiões da Groenlândia e de Ilhas Færoe. A língua também é falada por mais de 50.000 dinamarqueses na parte do norte da Alemanha, onde tem o status de língua minoritária.

Por se tratar de uma língua de origem germânica (tem relação com o inglês e com o alemão), podemos notar na relação a seguir:

Português Inglês Alemão Dinamarquês
Vir Come Kommen Komme
Trazer Bring Brigen Bringe
Ir Go Gehen
Novo New Neu Ny
Livro Book Buch Bog
Peso Weight Wicht Vægt
Homem Man Mann Mand

Por ser um idioma nórdico, o dinamarquês tem certa familiaridade com o norueguês e com o sueco. Se você tem algum conhecimento nesses dois idiomas, já tem meio caminho andado na aprendizagem do dinamarquês. É um idioma consideravelmente fácil quanto à gramática e vocabulário, porém de difícil pronúncia.

Alfabeto dinamarquês

Aprender o alfabeto dinamarquês serve para pronunciar e soletrar as palavras dinamarquesas. Uma vantagem é que você só precisa aprender as últimas três letras æ, ø e å, enquanto as outras letras são as mesmas do português.

O alfabeto dinamarquês tem 29 letras e usa o alfabeto básico romano de 26 letras mais as três letras adicionais Æ, Ø, Å. O dinamarquês (Dansk) é uma das línguas germânicas do norte (também chamadas línguas escandinavas). A letra å é originária do alfabeto sueco e foi adotado ao alfabeto dinamarquês em 1948. As letras c, q, w, x e z ocorrem apenas em palavras estrangeiras.

Guia de Pronúncia

e – pode ter som de ‘ê’ (sent) ou ‘é’ (send)

o – pode ter som de ‘ô’ (sofa) ou ‘ó’ (okse)

y – como o ‘ü’ no alemão

d – no final da palavra ou antes das letras ‘e’ ou ‘i’ oide ter som de ‘th’ cokmo ‘this’ do inglês (gade), e junto com uma consoante pode ser mudo (bord)

g – no meio ou no final da palavra pode ser mudo (morgen, dag) ou como ‘i’ (jeg)

h – aspirado, com som de ‘rr’ (have)

j – pronuncia-se como ‘i’ (ja)

m – como em mato, nunca anasalado

n – como em nata, nunca anasalado

ng – nasal, sem pronunciar o ‘g’

r – sempre ‘rr’ como em rato, nunca ‘r’ como em arara

s – sempre ‘ss’ como em sapo, nunca ‘s’ com em vazo

v – como em vaso, mas às vezes tem som de ‘u’ (navn)

Æ/æ – som de ‘é’ (pære, Hjælp!, forældre)

Ø/ø – como o ‘ö’ alemão (øl, Østrig, højre)

Å/å – como ‘ó’ (ål, år, Århus)

Vogais

A língua dinamarquesa tem nove vogais: a, e, i, o, u, y, æ, å, ø. Todas elas têm variações de tom, dependendo da palavra. Essas mudanças afetam o sentido e significado das palavras.

æ é pronunciada como o E de best (inglês)
ø é pronunciada como o Ö de böse (alemão) ou Björk (islandês). Às vezes, é como o I de bird (inglês)
å é pronunciada como o O de often (inglês)

Veja como pronunciar estas 3 letras novas:

Æ/æ | pronúncia: um e aberto [ɛː]
Hjælp! (socorro!), forældre (parentes).
Indica um som único, uma vogal simples, uma mistura de a com e.

Ø/ø | pronúncia: como no alemão ö [øː]
Østrig (Áustria), højre (direita), rød (vermelho).
Indica um o cortado. Comparável com oe em francês (boef).

Å/å | pronúncia: o aberto [ɔ]
år (ano), Århus. É um a dobrado (aa).

Consoantes

A língua dinamarquesa tem quinze consoantes: b, d, f, g, h, j, k, l, m, n, p, r, s, t, v, mas em textos mais antigos se acham c, w, x, z. Algumas consoantes são mudas:

d não é pronunciada depois de l (guld), n (mund), r (gård) e antes de t (midt) e s (plads).
g é raramente pronunciada depois de i (pige), y (syg) e u (sluge).
h não é pronunciada antes de v (hvis) e j (hjælp)

Paragem da Glote

Uma característica especial do dinamarquês é o chamado Stød (paragem da glote).

Regras gerais de uso é difícil de encontrar em relação ao Stød. Mas eles tendem a ser encontrados em muitas palavras monossilábicas. Recomendamos, no entanto, sempre aprender vocabulário com o Stød. O Stød é utilizado regionalmente diferente na Dinamarca. No sul, é pouco ou nem mesmo utilizado.

Em áreas onde o Stød é usado, você pode lembrar das seguintes regras:

1. o Stød existe apenas em sílabas tônicas.
2. Palavras monossilábicas tendem a ser pronunciadas com Stød nos seguintes casos:

… com vogal curta + consoante tônica

dansk pronunciado: [dæn’sg]
tradução: dinamarquês

3. Note que mesmo assim não se pode prever o uso do Stød. Por exemplo em tal (número) não se usa o Stød, já em tal (fale!) pronuncia-se o Stød.

… com vogal curta + consoante tônica + uma ou mais consoantes

hals pronunciado: (hal’s)
tradução: pescoço

… em palavras estrangeiras e empréstimos sempre na sílaba forte

økonom pronunciado: (økono’m)
tradução: economista

Mas o Stød nunca pode aparecer:

… em palavras monossilábicas com vogal curta + consoante átona

præst pronunciado: (prasd)
tradução: padre

… em palavras monossilábicas com vogal curta e sílaba aberta

ja pronunciado: (ja)
tradução: sim

… em palavras de duas sílabas com som xevá na última sílaba

bule pronunciado: (bu:lə)
tradução: galo (na testa), inchaço

… em palavras de duas sílabas com uma vogal cheia na última sílaba

nabo pronunciado: (næbo)
tradução: vizinho

Formas de Tratamento

A palavra informal du (du) ultimamente tem se tornado muito comum e é possível que mesmo pessoas estranhas se dirijam a você desta forma. Porém muitos dinamarqueses ainda usam a palavra mais formal De (di) para se comunicar com pessoas que eles não conhecem – e esta é a forma que acostumaremos a usar nas páginas da HR Idiomas, sobre o idioma dinamarquês. O verbo permanece igual para du ou De.

Artigo Definido e Indefinido

O artigo definido (‘o’, ‘a’) em dinamarquês é um sufixo, en ou et (ou ne no plural), acrescentado no final da palavra. Quando voce encontrar traduções dadas na forma de hus(et) ou bil(en), a palavra huset significará ‘a casa’ e bilen ‘o carro’.

O artigo indefinido (‘um’, ‘uma’) também é en ou et, mas é colocado antes do substantivo, como em português: et hus (‘uma casa’), en bil (‘um carro’).

Se o substantivo for usado com um adjetivo, então o artigo definido muda para palavra den ou det e antecede o substantivo. Por exemplo: den tyske bil (‘o carro alemão’), det smukke hus (‘a casa bonita’).

História

O dinamarquês é uma língua nórdica falada predominantemente na Dinamarca, e ainda no Ducado de Schleswig na Alemanha, na Groenlândia e nas Ilhas Faroe. Este idioma provem do nórdico antigo, estando por isso próximo do norueguês e do sueco. Os falantes destas línguas se entendem com certa facilidade.

Os primeiros textos em dinamarquês datam de cerca de 1200. No final do século XIV a rainha Margareth I decidiu trocar o latim, que era a língua administrativa, pelo dinamarquês.

O dinamarquês moderno se desenvolveu a partir da língua escrita durante o período da Reforma Protestante, fortemente influenciado nos séculos XVII e XVIII pelo dialeto falado pelos habitantes de Copenhague, centro cultural, econômico e político da nação.

Língua oficial da Dinamarca

A língua oficial chama-se em dinamarquês rigsdansk ou também rigsmål (a língua do reino). Hoje a língua oficial reprime cada vez mais os dialetos – especialmente nas grandes cidades. Enquanto durante a metade do século 20 a maioria dos dinamarqueses falavam um dialeto, hoje permanece somente alguns vestígios na língua oficial.

Mas um dialeto virou uma exceção: o “copenhaguês” (københavnsk), que chega até a influenciar a língua padrão. O Københavnsk diferencia-se entre:

Højkøbenhavnsk (o copenhaguês padrão), falado nas rádios, na televisão e pela burguesia com nível escolar, e

Lavkøbenhavnsk (o copenhaguês coloquial), falado principalmente pelos jovens – também fora de Copenhague. Com a idade, os dinamarqueses voltaram a usar o rigsdansk.

Dialetos

Além da língua oficial rigsdansk (o dinamarquês), há três dialetos dinamarqueses importantes falados em diferentes regiões da Dinamarca.

Jysk – jutlandês (também conhecido como dinamarquês ociental ou dinamarquês continental), é falado em todo continente (= Jutlândia).

Ømål ou Ødansk – dinamarquês insular, falado em todas as ilhas grandes, isso quer dizer em
Fiônia (fynsk), Zelândia (sjællandsk), Lolland (lollandsk), Falster (falstersk e falstringsk), Ærø (ærøsk), Langelang (langelandsk), Møn (mønsk), Exceções: Samsø, Læsø e Anholt.

Bornholmsk ou Østdansk – dialeto Bornholm (também dinamarquês oriental), é falado somente na ilha de Bornholm (bornholmsk), também é falado nas regiões que pertenciam à Dinamarca até 1658 em Skåneland (agora é geralmente referido como dialetos do sul da Suécia): Skåne (skånsk), Halland (hallandsk), Listerland (listermålet).

O dialeto Jysk divide-se novamente em três subgrupos:

Sønderjysk (jutlandês do sul) falado em Sønderjylland.
Vestjysk (jutlandês ocidental) falado na costa ocidental como por exemplo em Esbjerg.
Østjysk (jutlandês oridental) falado na costa oridental como por exemplo em Århus.

O artigo Dinamarca – Taler du dansk? Falando dinamarquês, escrito por Cristiane Leme também é muito interessante, e vale a pena dar uma lida.

Vocabulário básico

Você vai se virar melhor falando inglês, mas pode brincar com algumas palavras ou expressões básicas – se conseguir pegar a complicada pronúncia, é claro.

Dinamarquês Português
Hej Oi
Dav Olá
Goddag Bom dia
Farvel Tchau
Må jeg bede, Værsgo Por Favor
Tak Obrigado
Mange tak Muito obrigado
Undskyld Desculpe/Com licença
Ja Sim
Nej Não
Hjælp! Socorro!
Hvor er…? Onde fica…?
Hvor koster er…? Quanto custa…?
Dyr Caro
Billig Barato
Vi ses Adeus!

Números

En Um
To Dois
Tre Três
Fire Quatro
Fem Cinco
Seks Seis
Syv Sete
Otte Oito
Ni Nove
Ti Dez

Lugares

Lufthavn Aeroporto
Vandrerhjem Albergue
Bank Banco
Toiletter Banheiro
Drik Bebida
Øl Cerveja
Mad Comida
Station Estação
Apotek Farmácia
Landkort Mapa
Hospital Hospital
Hotel Hotel
Bus Ônibus
Plads Praça
Restaurant Restaurante
Gade Rua
Tog Trem

Dias da semana

Mandag Segunda
Tirsdag Terça
Onsdag Quarta
Torsdag Quinta
Fredag Sexta
Lørdag Sábado
Søndag Domingo