- Publicidade -

Curiosidades surpreendentes sobre o mundo das línguas

curiosidades

Conheça algumas das mais fascinantes e surpreendentes curiosidades envolvendo o mundo dos idiomas. Quais são os idiomas mais falados no mundo? Quantos idiomas existem? Qual a língua mais difícil de aprender? São apenas algumas das respostas que você vai encontrar.

Quantas línguas existem no mundo ?

De acordo com o site Ethnologue, há um total de 6.912 línguas em todo o mundo . E que ainda está para ser estimado entre 300 e 400 línguas na região do Pacífico e da Ásia. No entanto, 3.500 dessas línguas têm um número pequeno de falantes, 516 línguas estão prestes a desaparecer e 160 têm 10 ou menos falantes.

Qual país fala mais idiomas?

Papua Nova Guiné – neste pequeno país da Oceania, com pouco mais de 5 milhões de falantes são faladas cerca de 820 línguas. A razão para este fato é devido à topografia do país. Seus vales íngremes, ao longo das florestas da região, levaram muitas tribos terem permanecido isolados durante centenas de anos, permitindo-lhes manter suas próprias línguas e culturas, e anda existirem, apesar da colonização europeia.

Na Indonésia são faladas cerca de 365 línguas. O idioma oficial da indonésia é o Bahasa Indonesia. No entanto, muitos indonésios, além de falar a língua nacional, são fluentes em outros dialetos da região, como o sundanês e o javanês.

Já a África do Sul é o país com o maior número de línguas oficiais: nove.

Qual idioma tem mais falantes?

O chinês, com mais de 1 bilhão de falantes, é a língua mais falada no mundo. No entanto, o que muitas pessoas não sabem é que esta língua é o resultado de um conjunto de dialetos falado no norte, centro e sudoeste da China, como o mandarim (oficial) e cantonês. De qualquer forma, chinês mandarim é a língua oficial apenas em três países: China, Taiwan e Singapura.

E menos falantes?

São três idiomas os idiomas com menos falantes: Taushiro , Tanema e Kaixana . Estas línguas possuem apenas “um” falante cada. Isso mesmo, apenas uma pessoa. Estes são idiomas que estão em risco de extinção.

Qual a língua mais difícil de aprender?

Segundo um estudo realizado em 2009 por pesquisadores britânicos, a língua mais difícil de aprender é o Basco. A dificuldade de Basco reside na sua estrutura, e as muitas mudanças que sofre seu vocabulário básico devido ao grande número de prefixos e sufixos.

O basco, falado nas montanhas da Espanha e da França, é a única língua europeia sem relação com qualquer outra língua conhecida.

E a mais fácil?

Isto é muito relativo (assim como a mais difícil) mas segundo pesquisadores a língua teoricamente mais fácil de aprender é a pirahã (pirahán), falada por uma tribo amazônica de mesmo nome.

No entanto, o pirahã é falado apenas por 150 pessoas, distribuídas em 8 aldeias, não sendo de muita utilidade aprendê-la. Esta língua tem apenas dez fonemas, que carece de números gramaticais, números, tempo passado e até mesmo cores, ou seja, uma linguagem bem rudimentar.

Qual idioma com mais palavras?

Tudo leva a crer que seja a língua inglesa, com um número total de palavras estimado entre 500 mil e 1,2 milhão de vocábulos. Mas não dá para ter certeza, pois as estatísticas que temos levam em conta apenas uma minoria de línguas. Além disso, a contagem do léxico é muito difícil de ser feita. Um exemplo é o alemão, rico em palavras compostas que costumam ser contadas como um único termo.

Uma das explicações para o inglês ser o campeão está no número de países que falam a língua (45 nações, somando 322 milhões de habitantes) e na imensa profusão de dialetos. Sabemos que os dicionários registram palavras fora de uso e deixam de mencionar muitos novos vocábulos

O português – falado na América, na Europa, na Ásia e na África por cerca de 220 milhões de pessoas – poderia facilmente ser incluído entre as línguas mais numerosas, com mais de 400 000 vocábulos.

E com menos palavras?

O surinamês (“sranan”) com apenas 340 vocábulos é considerada a língua com menos vocábulos. É o resultado da fusão de várias línguas e o idioma mais utilizado nas ruas do Suriname, é falada por cerca de 400 mil pessoas no Suriname, principalmente como língua franca.

Com influências do neerlandês, do português e de línguas africanas, tem uma grande difusão no país como segunda língua, sendo falada por 37% da população. Estudos provaram que o sranan é, fundamentalmente, uma língua baseada no inglês, com uma camada de palavras que vem do neerlandês, devido à dominação holandesa do Suriname a partir de 1667.

O sranan é conhecido por sua ambiguidade; uma palavra pode ter diversos significados diferentes, além de duplos sentidos: Baka, por exemplo, pode significar “assar” (do neerlandês bakken) ou “costas” (do inglês back).

A língua escrita com menor número de caracteres é o rotokas, falado em Papua Nova-Guiné, com apenas 11 letras. A língua com mais caracteres é o khmer, do Camboja, com 74 letras.

O silbo, língua da ilha de La Gomera, na Espanha, é composto apenas por assobios.

Google tradutor

O site de tradução do Google permite converter palavras em 103 idiomas.

Os 13 idiomas mais recentes: amárico, chono, corsa, curdo, frisiano, gaélico escocês, havaiano, luxemburguês, pasto, quirguiz, samoano, sindi e xhosa. Segundo o Google, sua ferramenta é capaz de atingir 99% da população do mundo.

O processo de adição de novos idiomas ao tradutor do Google envolve um misto de tecnologia de aprendizagem de máquinas com intervenções da comunidade do Google Tradutor: o primeiro passo é que o novo idioma já deve ter uma quantidade considerável de textos escritos disponíveis na web. Desta forma, os robôs do serviço podem lê-los e identificar padrões, efetivamente aprendendo a língua.

Dislexia

Uma pessoa bilíngue pode apresentar dislexia em um dos idiomas que domina e não no outro. Dislexia é um distúrbio de aprendizagem relacionado com a linguagem, caracterizado pela dificuldade na leitura, escrita e ortografia de palavras, apesar da inteligência da pessoa ser normal.

Verbos irregulares e conjugações

O Esperanto é a única língua que não possui verbos irregulares. Aliás, no Português, a lista é de 291 verbos, enquanto que no Espanhol e no Alemão, o número ronda os 700. Porém, isso não é nada perto do Francês, que soma 2.238 verbos irregulares.

Esperanto é uma língua artificial criada em 1887 com o objetivo se ser uma língua auxiliar para toda a população mundial; hoje, é falada por cerca de 2 milhões de pessoas.

Em archi, uma língua falada ao redor do mar Cáspio, cada verbo permite até 1,5 milhão de conjugações.

Ser bilíngue é normal

Cerca de metade da população mundial é bilíngue. Isto ocorre na maioria dos casos pois essas pessoas cresceram em localidades onde mais de um idioma são falados.

Línguas da Europa

Pesquisa recente aponta que 44% da população europeia fala apenas o seu idioma nativo. No entanto, existem mais de 200 línguas indígenas na Europa – o que parece muito, mas é apenas cerca de 3% do total mundial de 6000-7000.

Porém, entre os países da União Europeia, 56% dos cidadãos falam outra língua (além da língua-mãe) e 28% falam duas línguas estrangeiras. O alemão é a língua mais falada da Europa (18%), seguido pelo Inglês e Italiano (ambos 13%) e francês (12%).

Cidades europeias são o lugar perfeito para observar a diversidade multilinguística: Em Londres, por exemplo, mais de 300 idiomas são falados. O recordista da maior quantidade de línguas faladas, em seu próprio território, é a Rússia: 130-200 línguas são faladas lá.

A maior parte das línguas europeias pertencem à 3 grandes famílias linguísticas: a germânica, a eslava e a românica. As línguas não europeias mais faladas na Europa são: o hindi, o árabe e o mandarim.

O inglês é o favorito entre os países da UE; é considerada a língua mais útil, seguido pelo francês e alemão. O Sueco só passou a ser considerado como idioma oficial da Suécia em 2009.

E além do País de Gales, o galês só é falado na Argentina, graças a um grupo de colonos que vive na Patagônia há mais de 200 anos.

Migração e Colonização

Os idiomas se difundem com a migrações. As cinco línguas espalhadas pelo mundo por causa das colonizações são: inglês, francês, espanhol, holandês e português.

Latim

O caixa eletrônico que existe no Vaticano permite que usuários selecionem o Latim para realizar suas transações bancárias. Em latim: “Inserito scidulam quaeso ut faciundum cognoscas rationem” – que, traduzido livremente, significa: “Insira seu cartão para que a conta possa ser reconhecida”.

O latim deu origem a seis das principais línguas: português, espanhol, italiano, francês e romeno, além de diversos idiomas conhecidos, como o catalão e o romanche.

Português

O português é a língua oficial em nove países: Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste, além do território de Macau, na China.

No Brasil, são faladas 210 línguas, sendo aproximadamente 180 indígenas e 30 de comunidades de imigrantes.

Idioma oficial de Portugal desde 1290 – O português vem do Latim, e foi apresentado a Portugal por volta de 200 A.C. Porém, a língua portuguesa não se tornou a língua nacional do país até o ano de 1290, quando o Rei Denis a declarou como tal.

Inglês

O inglês “nativo” tem muitos sotaques e endereços. Ele pode ser britânico, escocês, irlandês, americano, canadense, caribenho, africano, asiático, australiano etc. Isso sem falar nas línguas crioulas e pidgins.

O inglês é uma mistura de alemão antigo, nórdico antigo e da língua anglo-normanda. O idioma como o conhecemos – chamado de “inglês moderno”- só apareceu no século XIV.

A língua tem 26 letras e 44 sons. As 26 letras são usadas para representar os 44 sons de 650 maneiras diferentes.

“S” é a letra que mais inicia palavras em inglês. A letra mais comum em inglês é o ‘E’ – ele representa 11% do que se escreve no idioma. Agora, a letra com que mais palavras começam é o ‘S’.

Uma das palavras mais antigas em inglês é também a mais curta: I (eu).

“Strengths” é a maior palavra da língua com apenas uma vogal.

“Rhythm” é a palavra mais longa sem vogal.

As duas frases mais curtas da língua inglesa são: “Go!” e “I am”.

A flor daisy (margarida) tem esse nome porque deriva do inglês antigo para day’s eye (olho do dia).

As palavras “ewe” (ovelha) e “you” (você) não têm nenhuma letra em comum, mas têm a mesma pronúncia. “Eye” (olho) e “I” também.

O termo “set” possui mais significados que qualquer outra palavra na língua inglesa (algo em torno de 450).

A palavra “alphabet” é formada pelas duas primeiras letras do alfabeto grego: alpha e bēta.

A frase “The quick brown fox jumps over the lazy dog” contém todas as letras do alfabeto inglês. Frases como essa são chamadas de pangramas ou pantogramas (do grego “pan” ou “pantós”, todos, e “grama”, letra).

Os termos ingleses “salary” e “salad” foram originados da palavra em latim “salt”. O primeiro deles foi criado a partir do fato de que os soldados romanos recebiam permissão para comprar sal (salt); o segundo, porque os romanos gostavam de usar sal (salt) nos vegetais.

Francês

Engana-se quem pensa que somente o inglês é capaz de abrir as portas da comunicação ao redor do mundo. Se você souber falar francês, definitivamente não vai passar aperto em um número significante de lugares. Isso porque o idioma é falado em 56 países — em 25 deles, é a língua oficial. Além disso, há também aqueles países em que o francês é a língua cooficial.

Francês já foi a língua oficial da Inglaterra – Entre a vitória dos normandos na batalha de Hastings (1066) e o fim do século XIV, falava-se francês na terra do Big Ben.

Por esse motivo, os ingleses acabaram conservando alguns termos em sua linguagem cotidiana, como “garage”, “résumé”, “soufflé”, “mousse”, “baguette”, “buffet”, “restaurant”, “chic” e “déjà vu”.

No português, geralmente as palavras têm um acento ou nenhum. Já no francês, um mesmo termo pode ter vários. Um exemplo é “hétérogénéité” (“heterogeneidade”, em português) que leva cinco acentos. Essa é uma das curiosidades sobre a língua francesa que mais intriga os estudantes.

Números são uma fonte de confusão para estrangeiros. A partir do sessenta, usa-se outra lógica para formar o número. Setenta, por exemplo, diz-se “soixante-dix”, ou “sessenta-dez”. Oitenta é “quatre-vingt”, algo como “quatro-vinte”. Noventa é “quatre-vingt-dix” (“quatro-vinte e dez”). Por isso, você tem que ser bom de conta para dizer os números no francês.

Espanhol

No espanhol, frases interrogativas são acompanhadas por dois pontos de interrogação: um deles fica localizado, como tradicionalmente, no final da frase; o outro, no início, de ponta-cabeça. Por exemplo, em espanhol, a pergunta “como vai você” é “¿Cómo estás?”.

Nos idiomas árabe e persa, apenas um ponto de interrogação é empregado, mas utilizado ao contrário (؟). Na língua grega, o ponto-e-vírgula (;) faz o papel do ponto de interrogação.

Línguas extintas

Segundo a UNESCO, Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, dos quase 7.000 idiomas, 2.500 estão sob risco de extinção ou desapareceram recentemente.

Uma das últimas línguas a se tornarem extintas no mundo foi a Nuchatlaht, usada na Columbia Britânica. No Canadá. O último “falante nativo” desse dialeto era um homem chamado Alban Michael — falecido em 2016.

Ayapaneco é uma língua em risco de extinção, falada apenas por dois habitantes do vilarejo de Ayapa, no México.

Crenaque – Atualmente, esse idioma é falado por apenas 10 pessoas no mundo. A língua é originária do Estado de Minas Gerais, no Brasil. O idioma é falado pelo povo crenaque, que vive às margens do Rio Doce, no nordeste de Minas Gerais. Hoje restam apenas 150 índios da etnia crenaque, mas apenas 10 dominam o idioma nativo.

Ongota – Esse idioma é dominado por 8 pessoas. É falado na região de Muts’e, na Etiópia. A mistura de etnias é a principal causa do desaparecimento do idioma.

Kanakanabu – Apenas 6 pessoas falam esse idioma, em sua maioria idosos de 63 a 81 anos de idade. A língua é falada na região de Namasia, em Taiwan. O povo indígena que dominava esse idioma hoje se comunica majoritariamente pelo Mandarim.

Kawaiisu – Idioma falado por cerca de 5 pessoas no mundo. Falado no Sul da Califórnia, nos Estados Unidos. O idioma é originário de tribos indígenas que viviam na Serra de Tehachapi, no sul da Califórnia, perto de Los Angeles.

Paakantyi – Apenas 5 pessoas falam esse idioma na região de Nova Gales do Sul, na Austrália. A língua Paakantyi era falada por um grupo aborígene que vivia às margens do Rio Darling, no sudeste da Austrália.

Ata – Idioma falado por apenas 4 pessoas no mundo na região da Ilha de Negros, nas Filipinas. É um idioma indígena adotado por um povo da região montanhosa da ilha de Luzon.

Tehuelche – Língua dominada por 4 pessoas no mundo na região do Rio Santa Cruz, na Argentina. O povo que falava tehuelche habitava a Patagônia, no sul da Argentina, há mais de 14 mil anos.

Ubykh — língua extinta que era falada na região do Cáucaso até o início da década de 90, detém o recorde de língua com o maior número de consoantes do mundo: 83 para apenas 2 vogais.

Poyanawa – Apenas 2 pessoas no mundo falam esse idioma no Acre, Brasil. É um idioma da família Panoan, falado por índios brasileiros.

Kusunda – Idioma falado por 2 pessoas no Oeste do Nepal. É uma língua em sério risco de desaparecer em breve.

Yagan – Língua falada por 1 pessoa na Ilha Navarino, no Chile. O Yagan era um idioma indígena dos antigos povos de Tierra Del Fuego.

Outras curiosidades

A Organização das Nações Unidas, ONU, tem seis línguas oficiais: árabe, chinês, espanhol, francês, inglês e russo.

O livro mais traduzido do mundo é a Bíblia, que recebeu versões em mais de 2.500 idiomas.

O Twitter do papa Francisco é publicado em nove idiomas: espanhol, inglês, italiano, português, polonês, latim, francês, alemão e árabe, com mais de 30 milhões de seguidores.

Nativos da tribo Zuni, nos Estados Unidos, falam uma língua parecida com o japonês, demonstrando influências vindas do Oriente, possivelmente na época das grandes migrações.

Finlandês e húngaro estão relacionados

Dois idiomas que não são relativos às línguas indo-europeias, mas que estão relacionados um ao outro, são o húngaro e o finlandês. Obviamente, ambas as línguas separaram-se há cerca de 6.000 anos, mas ainda são consideradas como irmãos dentro da família linguística fino-úgrica.

Línguas tonais

A maioria dos dialetos do chinês, vietnamita e de alguns outros idiomas asiáticos e africanos é tonal. Isso significa que a mesma sílaba pode assumir significados diferentes, dependendo do tom do som falado.

Gostou? Compartilhe com seus amigos!

- Publicidade -

Artigos recomendados