Para algumas pessoas, pode ser difícil distinguir o uso de “who” e “whom“. Então, vamos mostrar as diferenças entre as formas de dizer “quem” em inglês e dar algumas dicas de uso.

“Who” (quem) é um pronome interrogativo e é usado para fazer uma pergunta. Por exemplo: Who is calling? (Quem está ligando?)

“Who” é usado também em sentenças onde ele substitui um sujeito ou mesmo uma oração. Um bom exemplo é assistir a história de um ladrão na TV. O policial diz:

Anyone who saw him should tell the police.
(Qualquer um que o tenha visto deve contar à polícia.)

“Whom” também é um pronome interrogativo e também se refere a uma pessoa, mas, ao invés de substituir o sujeito na frase (aquele que faz uma ação), ele é usado no lugar da pessoa que sofre a ação.

No caso de perguntas:

Whom is this film about?
(Sobre quem é esse filme?)

Whom did he blame for the accident?
(A quem ele culpou pelo acidente?)

Para afirmativas:

This is my friend whom I just told you about.
(Esse é o meu amigo de quem eu acabei de falar para você.)

They hired the man whom we interviewed last week.
(Eles contrataram o homem que entrevistamos semana passada.)

É importante se lembrar de sempre usar “whom” após uma preposição (ou quando o verbo ao qual ele se relaciona exige preposição, pois, quando se trata de um objeto indireto, devemos usar “whom”):

Jessie is the girl with whom I am going to Spain.
(Jessie é a garota com quem estou indo para a Espanha).

Essas são as regras, mas vale notar que “whom”é considerado formal. Então, a menos que apareça diretamente após uma preposição, marcado mesmo como objeto em vez de sujeito, em conversas informais, ele acaba sendo substituído por “who”. Vejo os exemplos:

Whom/Who are you going to meet later? (Quem você vai encontrar mais tarde?) – Aqui, “who” não é sujeito, mas, como não tem preposição, em conversas informais, especialmente de forma oral, é mais comum que “whom”.

To whom should I talk? (Com quem devo falar?) – Já neste exemplo, tem uma preposição (to) antes, deixando bem claro que é um objeto e não um sujeito. Aí, nem informalmente “who” é aceito.