Provérbios Italianos

559

Os provérbios são sentenças consagradas pelo uso que passam de pessoa a pessoa ao longo do tempo e possuem, geralmente, um fundo moral, filosófico ou religioso. Eles são elementos importantes de uma cultura.

Ao introduzirmos um provérbio italiano em uma frase, podemos usar uma das seguintes expressões:

“Come dice il detto…” – “Como diz o ditado…”
“Sempre dico: …” – “Sempre digo: …”
“C’è un vecchio detto: …” – “Tem um velho ditado: …”
“C’è una frase famosa: …” – “Tem uma frase famosa…”
“Un proverbio dice:…” – “Um provérbio diz: …”

A lista a seguir apresenta alguns provérbios italianos e as formas equivalentes na língua portuguesa. Na ausência de uma forma equivalente, é apresentado o seu significado ou o contexto em que o provérbio pode ser usado.

A

A buon intenditor poche parole.
A bom entendedor meia palavra basta.

A caval donato non si guarda in bocca.
Cavalo dado não se olha os dentes.

Accostati ai buoni e sarai uno di essi.
Junta-te aos bons e serás um deles.

Acqua cheta rompe i ponti.
Águas tranquilas, águas profundas.

Al confessore, al medico ed all’avvocato, non puoi
tenere il ver’ cellato.
Ao médico, ao advogado e ao abade falar a verdade.

Alla barba dei pazzi il barbieri impara a radere.
Na barba do néscio todos aprendem a rapar.

Altri tempi, altri costumi.
Outros tempos, outros costumes.

Amare e non essere amato è tempo perso.
Amor com amor se paga.

Amico riconciliato, nemico doppio.
Amigo reconciliado, inimigo dobrado.

Anche la legna storta da fuoco diritto.
Pau torto faz fogo direito.

B

Buona volontà supplisce la facoltà.
A boa-vontade supre a obra.

C

Cadere dalla padella nella brace.
Se correr, o bicho pega; se ficar, o bicho come.

Can che abbaia non morde.
Cão que late não morde.

Chi cerca trova.
Quem procura acha.

Chi dice quel che vuole, sente quel che non vorrebbe.
Quem diz o que quer, ouve o que não quer.

Chi dorme non piglia pesci.
Quem não chora não mama.

Chi edifica, la borsa purifica.
Quem faz casa, ou se casa, a bolsa lhe fica rasa.

Chi è lontano ha sempre torto.
Não há ausentes sem culpa, nem presentes sem desculpa.

Chi fa da sè fa per tre.
Um por todos e todos por um.

Chi a buon albero s’appoggia, buon ombra lo ricopre.
Quem a boa árvore se acolhe, boa sombra o cobre.
Quem tem padrinho, não morre pagão.

Chi ha d’aver bene, dormendo gli viene.
Vem a ventura a quem ela procura.

Chi ha tegoli di vetro, non tiri sassi al vicino.
Quem tem telhado de vidro não atira pedra  no do vizinho.

Chi mal fa, mal fine aspetti.
Quem semeia vento, colhe tempestade.

Chi non guarda, non vede.
Quem vê cara não vê coração.

Chi presto (tosto) giudica, presto (tosto) si pente.
Quem cedo se determina, cedo se arrepende.

Chi semina, raccoglie.
Quem semeia, colhe.

Chi tace acconsente.
Quem cala consente

Chi troppo vuole, niente ha.
Quem tudo quer, tudo perde.

Chi trova un amico trova un tesoro.
Quem tem um amigo, tem um tesouro.

Chi va piano, va sano e va lontano.
Devagar se vai ao longe.

Come farai così avrai.
Como plantares, assim colherá.

D

Dagli amici me guardi Iddio, che daí nemici mi guardo io.
Guarde-me Deus dos amigos, que dos inimigos eu me guardarei.

Dal canto si conosce l’uccello.
Pelo canto se conhece o pássaro.

Dal frutto si conosce l’albero.
Pelo fruto se conhece a árvore.
Pelo dedo se conhece o gigante.

De cattivo debitor, togli paglia per lavor.
De mau pagador, em farelos.

Dei gusti non se ne disputa.
Gosto não se discute.

Della roba di mal acquisto non ne gode il terzo erede.
Pai rico, filho nobre, neto pobre.

Detto, fatto.
Dito e feito.

Di due mali, bisogna scegliere il minore.
Dos males o menor.

Dio scrive dritto su righe storte.
Deus escreve certo por linhas tortas.

F

Finchè c’è vita, c’è speranza.
Enquanto há vida, há esperança.

Finchè la pianta è tenera bisogna drizzarla.
É de pequenino que se torce o pepino.

Fratelli, flagelli.
Ira de irmãos, ira do diabo.

G

Gli anni dan senno.
Com os anos vem o siso.
Mais vale experiência que ciência.

I

Il giovenco impara dal bue.
Boi velho ensina a arar o novo.

Il fine è quello che giuoca.
No fim é que se cantam as glórias.
Não atires foguetes antes da festa.

Il fine giustifica i mezzi.
Os fins justificam os meios.

In bocca chiusa non entrano mosche.
Em boca fechada não entra mosca.

In cento anni e cento mesi, l’acqua torna a’suoi paesi.
Depois dos anos mil torna a água a seu carril.

Il pazzo vuol andar vago della propria pazzia.
Cada louco com suas manias.

In terra di ciechi beato chi ha un occhio solo.
Em terra de cego, quem tem um olho é rei.

I veri amici sono come le mosche bianche.
Amigos, poucos e bons.

L

L’allegria è d’ogni male il rimedio universali.
Quem canta seus males espanta.

L’amor è pazzo e cieco.
O amor é cego.

L’apparenza inganna.
As aparências enganam.

La prudenza non è mai troppa.
Cautela e caldo de galinha não fazem mal a ninguém.
Cautela nunca é demais.

La scheggia ritrae dal ceppo.
De tal pedaço, tal retraço.

La vecchiaia è una grave soma.
A velhice é um pesado fardo.

La vita è breve e l’arte è lunga.
Longa é a arte, curta é a vida.

Le bugie hanno le gambe corte.
A mentira tem perna curta.

Le cattive compagnie conducono l’uomo alla forca.
O mau sempre cuida em enganos.
Quem com porcos anda, aprende a grunhir.

Le disgrazie non vengono mai sole.
Um abismo atrai outro.
Uma desgraça nunca vem só.

Le parole sono femmine e i fatti sono maschi.
Atos, não palavras.
Obras falam, palavras calam.

L’erba del vicino è sempre più verde.
A cabra da vizinha dá mais leite que a minha.

L’occhio del padrone ingrassa il cavallo.
Fazenda, teu dono te veja.
Patrão fora, dia santo na loja.
Onde não vai o dono, vai o dolo.

L’ozio è il padre di tutti i vizi.
O ócio é o pai de todo vício.

L’uomo si conosce al bicchiere.
O vinho é o espelho da alma.

M

Meglio tardi che mai.
Antes tarde do que nunca.

Molto fumo e poco arrosto.
Muito barulho por nada.

Muove la coda il cane, non per te ma per il pane.
Abana-se o cão, não por ti, mas pelo pão.

N

Non convien cantare trionfo prima della vittoria.
Não se canta vitória antes do tempo.
Non è amico mio quel che risparmia il suo e mangia il mio.
Arrenego o amigo que come o meu comigo e o seu consigo.
Arrenego o amigo que me encobre o perigo.
As boas contas fazem os bons amigos.
Azeite, vinho e amigo, o mais antigo.

O

Oggi a me, domani a te.
Um dia é da caça, o outro do caçador.

Ogni promessa è un debito.
Promessa é dívida.

Ogni simile, appetisce il suo simile.
Cada qual ama seu semelhante.

P

Paese che vai, usanze che trovi.
Na terra aonde fores ter, faze como vires fazer.
Em terra de sapos, de cócoras como eles.

Per un orecchio entra e per l’altro esce.
Entra por um ouvido e sai pelo outro.

Poco e spesso empie il borsello.
Muitos poucos fazem um muito.

Q

Quando il gatto è fuori, i topi ballano. / Via il gatto, ballano i topi.
Quando o gato sai os ratos fazem a festa.

R

Ride bene chi ride ultimo.
Quem ri por último ri melhor.

S

Sale e consigli si danno a colui che li chiede.
Não dês conselho a quem não pede.

T

Tanto è ladro chi ruba che chi tiene il sacco.
Tão bom é o ladrão como o consentidor.

Tra moglie e marito non mettere il dito.
Em briga de marido e mulher não se mete a colher.

Tutti i fiumi vanno al mare.
Correm os ribeiros para os rios, os rios para o mar.
A água corre para o mar, e as coisas para o seu natural.
Correm os rios para o mar, e cada qual para o seu natural.

U

Uccello vecchio non entra in gabbia.
Macaco velho não trepa em galho seco.

- Publicidade -

Você vai gostar também

Não perca nossas novidades!

Assine nossa newsletter e receba novidades e dicas grátis em seu email.

Muito bem! Confirme seu email e você receberá dicas em primeira-mão! :)