Pontinha de ponta, do Latim puncta, designando papel secundário, com poucas aparições, no teatro, no cinema, na televisão. Mas de início indicava alguma coisa que feria, como uma obsessão ou birra, passando depois a outros significados, como uma pontinha de inveja. Finalmente, veio a designar coisa de boa qualidade, indicada com a expressão “é da pontinha”, acompanhada de pressão no lóbulo da orelha com o polegar.

A expressão surgiu na França para indicar o bom vinho. Solicitava-se ao ouvinte que prestasse atenção, pois aquela era uma bebida de qualidade: “Vin d’une oreille, bon vin”, variante de erguer o polegar, tornando-se vulgar este último gesto, não o de apertar a orelha.