Coragem tem sua origem na palavra cor (coração) do latim vulgar, que derivou em coraticum e significou ao longo dos séculos ira, luxúria e, mais recentemente, coragem, basicamente agir de forma impensada, por ímpeto, guiado não pela razão, mas pelo coração. Coraticum é literalmente, ação do coração, isto porque acreditava-se que era neste órgão que a coragem se alocava.

Coragem (do latim coraticum, do francês corage) é a capacidade (muitas vezes tida como virtude) de agir apesar do medo, do temor e da intimidação. Deve-se notar que coragem não significa a ausência do medo, e sim a ação apesar deste. O contrário da coragem é tida normalmente como covardia. Em épocas remotas, este órgão era considerado a sede da coragem, além da inteligência. Daí o apelido do Ricardo Coração de Leão.