Apesar de apresentar apenas 4 casos (o latim, por exemplo, tem 7), o islandês é uma língua muito irregular. Isso significa que há maior dificuldade em memorizar as diferentes formas em que uma palavra se apresenta, ou seja, em encontrar padrões.

Existe a larga possibilidade de você nunca ter ouvido em casos gramaticais, por isso tentaremos fazer aqui uma breve introdução do assunto. Mas assim como é infinitamente mais difícil analisar uma pintura ouvindo uma descrição sua que a olhando, só é possível compreender bem a aplicação dos casos gramaticais com a pesquisa e a experiência.

Vamos a uma breve apresentação de cada um dos quatro casos gramaticais presentes no islandês:

Nominativo: É a forma pura da palavra, ou a palavra ela mesma. Se você procurar no dicionário como é o substantivo ‘estrela’ em islandês, achará stjarna. Stjarna está, pois, “no nominativo”.

Acusativo: É o que chamarei de caso “fraco”. Declina as palavras de maneira “fraca”. A maior parte dos verbos rege este caso.

Dativo: É o que chamarei de caso “forte”. Declina as palavras de maneira “forte”. A menor parte dos verbos rege este caso.

Genitivo: É o caso da posse e da adjacência por excelência. Uma mínima parte dos verbos rege este caso, bem como uma pequena parte das preposições.

Em sua cabeça agora deve estar a dúvida: “Qual a aplicação dos tais casos na gramática?”. Por ora, basta você saber que:

1. Substantivos, adjetivos, pronomes, artigos e numerais são as classes gramaticais que sofrem flexão, ou seja, são as variáveis. Um substantivo qualquer, como stjarna, apresenta, então, uma forma para cada um dos quatro casos gramaticais. Como toda palavra tem as formas singular e plural, são, de modo geral (há exceções), oito as maneiras de se declinar um substantivo islandês.

Façamos uma analogia com o substantivo português gato:

gatOgatA
gatOSgatAS

Como visto acima, são quatro as formas diferentes em que podemos dizer a palavra ‘gato’ (ignore formas como ‘gatão’, ‘gatinho’, ‘gatuxo’… esses são outros tipos de flexão), partindo do radical gat- (radical é a parte que se mantém, incondicionalmente). Em islandês ocorre o mesmo: Mantém-se o radical e altera-se a terminação, de acordo com a declinação exigida pelo verbo/pronome.

Peguemos agora nosso pronome pessoal ‘eu’. Com ele podemos aplicar analogamente o conceito de casos visto acima, apesar de na escola você muito provavelmente nunca ter estudado dessa forma:

nominativoeu
acusativome
dativomim
genitivomeu

Repare como a explicação dos casos se aplica em nossa língua. Em islandês é o mesmo. Analisemos o pronome pessoal ég (eu):

nominativoég
acusativomig
dativomér
genitivomín

2. Verbos e preposições são o contraposto dos substantivos, adjetivos, pronomes, artigos e numerais do ponto de vista da flexão: eles alteram as variáveis à medida que regem casos específicos. Um verbo x rege o caso x e somente ele. Uma preposição x rege o caso x e somente ele. Essas duas classes gramaticais são, portanto, as constantes (verbos, sabemos, sofrem conjugação, que é um tipo de flexão, mas tenha em mente que falamos aqui de flexão por casos).

Em suma, verbos e preposições regem casos e alteram substantivos, pronomes, adjetivos, artigos e numerais que não regem casos e sofrem flexão (alteração). Já tivemos demais de teoria, no próximo passo iremos à aplicação prática do que lemos acima. Releia quantas vezes precisar para se sentir seguro.

Declinação de substantivos

Todos os substantivos em islandês possuem um determinado gênero gramatical (masculino, feminino, neutro), e há uma separação dos substantivos em dois grandes grupos: fortes e fracos. Os substantivos também têm formas com o artigo definido posfixo, tendo, portanto, formas indefinidas (sem o artigo posfixo) e definidas (com o artigo posfixo).

Há também um sistema de quatro casos gramaticais: nominativo (nefnifall), acusativo (þolfall), dativo (þágufall) e genitivo (eignarfall), muito semelhante ao da língua alemã.

Umlaut

Alguns radicais sofrem um tipo de metafonia (variação de uma vogal da palavra), também conhecida pela denominação em alemão, umlaut, ao sofrerem declinação. Geralmente esse fenômeno deve-se à primeira vogal de uma desinência adicionada ao substantivo; entretanto, os artigos posfixos geralmente não causam esse fenômeno.

Umlaut a/ö

A última sílaba do radical de certos substantivos apresenta a vogal a. Nesses substantivos, pode ocorrer o umlaut a/ö. Se for o caso, o a é alterado para ö quando o substantivo receber uma desinência em u. Essa alteração, entretanto, não se aplica ao nominativo singular com terminação –ur, visto que essa terminação geralmente descende da terminação –r do nórdico antigo (vide seção de etimologia).

Esse é o caso mais comum de metafonia, e provavelmente o único que pode ser visto como “regra”, já que ocorre com quase todos os substantivos com última sílaba em a. Geralmente os substantivos emprestados de outros idiomas não são sujeitos essa alteração.

Como exemplo, segue a declinação de “panna” (“frigideira”), cujo radical é pann–:

CasoSingularPlural
IndefinidoDefinidoIndefinidoDefinido
Nominativopannapannanpönnurpönnurnar
Acusativopönnupönnunapönnurpönnurnar
Dativopönnupönnunnipönnumpönnunum
Genitivopönnupönnunnarpannapannanna

Umlaut a/ö/e

O umlaut a/ö/e é bastante semelhante ao umlaut a/ö. Nesse caso, o a é alterado para para ö quando o substantivo recebe a desinência em u, e para e quando o substantivo recebe desinência em i. Essa alteração não se aplica ao nominativo singular com terminação –ur, visto que essa terminação geralmente descende da terminação –r do nórdico antigo (vide seção de etimologia).

É um caso bastante raro de umlaut, ocorrendo apenas com dagur e derivados. Segue a declinação de “dagur” (“dia”), cujo radical é dag–:

CasoSingularPlural
IndefinidoDefinidoIndefinidoDefinido
Nominativodagurdagurinndagardagarnir
Acusativodagdaginndagadagana
Dativodegideginumdögumdögunum
Genitivodagsdagsinsdagadaganna

Masculino

Fortes

1º Grupo

O 1º grupo de substantivos masculinos fortes é marcado por genitivo singular em –s e por nominativo plural em –ar.

CasoSingularPlural
IndefinidoDefinidoIndefinidoDefinido
Nominativo-inn-ar-arnir
Acusativo-inn-a-ana
Dativo-i-inum-um-unum
Genitivo-s-sins-a-anna

2º grupo

O 2º grupo de substantivos masculinos fortes é marcado por genitivo singular em –s e por nominativo plural em –ir.

CasoSingularPlural
IndefinidoDefinidoIndefinidoDefinido
Nominativo-inn-ir-irnir
Acusativo-inn-i-ina
Dativo-i-inum-um-unum
Genitivo-s-sins-a-anna

3º grupo

O 3º grupo de substantivos masculinos fortes é marcado por genitivo singular em –ar e por nominativo plural em –ir.

CasoSingularPlural
IndefinidoDefinidoIndefinidoDefinido
Nominativo-inn-ir-irnir
Acusativo-inn-i-ina
Dativo-i-inum-um-unum
Genitivo-ar-arins-a-anna

Casos especiais

Alguns apresentam –ur no nominativo singular.

  • Se o –ur é desinência do caso nominativo singular, é descartado nas demais formas. Exemplo: hundur.
  • Se o –ur descende de um –r integrante do radical, é reduzido para –r ao receber desinência com vogal. Exemplo: sigur.

Alguns apresentam –ir no nominativo singular. O –ir é reduzido para –i ao receber desinência sem vogal (nas formas do singular), e descartado ao receber desinência com vogal (nas formas do plural). Exemplo: læknir.

Alguns apresentam –ll no nominativo singular, perdendo o segundo –l em todas as outras formas. Exemplo: stóll.

Alguns apresentam –nn no nominativo singular, perdendo segundo –n em todas as outras formas. Exemplo: steinn.

Fracos

O grupo de substantivos masculinos fracos é marcado por genitivo singular em –a e por nominativo plural em –ar.

CasoSingularPlural
IndefinidoDefinidoIndefinidoDefinido
Nominativo-i-inn-ar-arnir
Acusativo-a-ann-a-ana
Dativo-a-anum-um-unum
Genitivo-a-ans-a-anna

Neutros

Fortes

O grupo de substantivos neutros fortes é marcado por genitivo singular em –s e por nominativo plural igual ao singular.

CasoSingularPlural
IndefinidoDefinidoIndefinidoDefinido
Nominativo–ið-in
Acusativo–ið-in
Dativo-i-inu-um-unum
Genitivo-s-sins-a-anna

Fracos

O grupo de substantivos neutros fracos é marcado por genitivo singular em –a e por nominativo plural em –u.

CasoSingularPlural
IndefinidoDefinidoIndefinidoDefinido
Nominativo-a–að-u-un
Acusativo-a–að-u-un
Dativo-a-anu-um-unum
Genitivo-a-ans-a-anna