Vamos ver nesse artigo a pronúncia da Língua Francesa. Alguns sons do francês requerem uma explicação especial:

Guia de Pronúncia

Muitos sons franceses já são familiares a você, mas alguns exigem atenção especial.

l – a letra l deve ser falada com a língua tocando no céu da boca. É indicado na pronúncia como ‘ll’.

n – a pronúncia do n é anasalada quando a letra está na combinação on, an ou in. Imagine dizer on pelo nariz. Na pronúncia é indicado como ‘õ’ e o an é indicado por ‘ã’.

r – o r é pronunciado na parte de trás da garganta, criando um som parecido com um gargarejo; na pronúncia é indicado por ‘rr’.

er / ez – essas terminações são pronunciadas como o ‘ê’ de purê.

As seguintes vogais também merecem sua atenção:

au / eau / aux – como avô em português.

eu – preparar os lábios para falar ‘o’ mas pronuncia ‘e’.

oi – como ch em português.

u – pode ter o som de ‘ã’ (como em un) ou de i fechado (como em une; é o famoso biquinho: prepara os lábios para falar ‘u’ mas pronunciar ‘i’)

Alfabeto

O alfabeto francês se compõe de vinte e seis letras:

A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

K e W utilizam-se principalmente em palavras de origem estrangeira. O ambiente fonético, isto é, as letras vizinhas, influenciam fortemente a pronúncia de cada letra.
l’accent aigu (o acento agudo) como em détruire é pronunciado como [e]

  • l’accent grave (o acento grave) como em frère é pronunciado como [ɛ]
  • la cédille (c cedilha) como em soupçonner é pronunciado como [s]
  • l’accent circonflexe (acento circunflexo) como em forêt é pronunciado como [ɛ]
  • le tréma (a trema) como em Noël é pronunciado como [ɛ]
  • ligadura como œ em bœuf é pronunciado como [œ]

A escrita e a língua falada em francês diferem fortemente uma da outra. Isso ocorre porque há 130 diferentes grafemas para os 37 sons em francês, resumindo há várias grafias para determinados sons.

A, a – como o ‘a’ em português mademoiselle (senhorita)
À, à – como o ‘a’ em português à (em)
Â, â – como o ‘a’ em português verdâtre (esverdeado)

B, b – como o ‘b’ em português ballon (bola)
C, c – ‘s’ átono antes de ‘e’ e ‘i’ / como ‘k’ antes de ‘a’, ‘o’ e ‘u’ e consoantes cela (ele) – crier (gritar) / contenu (conteúdo)
Ç, ç – como o ‘ç’ em português François, ça (que)
D, d – como o ‘d’ em português dîner (jantar)

E, e – como o ‘ö’ em alemão renard (raposa)
É, é – e aberto été (verão)
È, è – e aberto rivière (rio)
Ê, ê – e aberto être (ser)

F, f – como o ‘f’ em português fenêtre (janela)
G, g – antes de ‘e’, ‘i’ pronuncia-se como ‘j’ em ‘jornal’, antes de ‘a’, ‘o’ e ‘u’ como ‘g’ em ‘gato’ garage (garagem)
H, h – não se pronuncia huile (óleo)

I, i – i fechado lire (ler)
Î, î – i fechado huître (ostra)

J, j – como o ‘j’ em jornal juin (junho)
K, k – como o ‘c’ de casa klaxon (buzina)
L, l – como o ‘l’ em português lac (lago)
M, m – como o ‘m’ em português monde (mundo)
N, n – como o ‘n’ em português nuit (noite)

O, o – como o ‘o’ em bolo bol (tigela), rose (rosa)
Œ, œ – como o ‘ö’ em alemão, mas aberto, ex.: ‘Mörser’ sœur (irmã)
P, p – como o ‘p’ em português prince (príncipe)
Q, q – como o ‘q’ em português quartier (quarto)
R, r – como o ‘r’ em caro rire (rir)
S, s – som de s como em pássaro soleil (sol)
T, t – como o ‘t’ em português tente (barraca)

U, u – como o ‘ü’ em alemão, ex.: ‘Mühle’ Munich (Munique)
Û, û – como o ‘ü’ em alemão, ex.: ‘Mühle’ flûte (flauta)

V, v – como o ‘v’ em português voilà
W, w – como o ‘v’ em português week-end (fim de semana)
X, x – som de ‘ks’ xylophone (xilofone)
Y, y – i fechado lys (lírio)
Z, z – como o ‘z’ em português zoo (zoológico)

Vogais

A E I O U Y, sozinhas ou em grupos, denotam sons vocálicos:

a: como no português “caso”
ai: mais frequentemente como em “terra”; ocasionalmente, conforme a região, pode ocorrer como em “mês”
au: como em “dor”
e: exceto nos casos abaixo, representa um som fraco, semelhante ao “a” em final de palavra em português (como em “porta”)
é: como em “mês”
è, ei, e antes de dupla consoante: como em “terra”
eu: os lábios na posição de dizer “ô”, tenta-se pronunciar o “e” fechado (ê em português); às vezes, como œ (ver abaixo)
i, y: como em “vida”
o: átono, tende a ser fechado, como em “dor”; tônico, aberto, como em “pote”
œ, oe: os lábios na posição de dizer “ó”, tenta-se pronunciar o “e” aberto (é em português)
ou: como em “nuvem”
u: os lábios na posição de dizer “u”, tenta-se dizer “i”
oi: geralmente usado como “a” agudo. Por exemplo, François pronuncia-se Françoá.

Notas: eu pode ser obtido mantendo-se o som de “ê” e fechando os lábios para a posição de “ô”; da mesma forma para oe e u.

Em diversas posições, e pode ser considerada como muda; assim, eau, ie e ue equivalem a au, i e u, respectivamente.

O acento circunflexo (^) aparece em situações em que, etimologicamente, a vogal seria seguida por um s: pâte pasta, ancêtre ancestral, abîme abismo, côte costa, goût gosto. De maneira geral, não altera o som de a, i e u; tende a deixar aberto (português “é”) o som do e e fechado (“ô”) o do o.

Nasais

Há quatro vogais nasais em francês. Uma delas equivale ao som de “manhã”, outro ao de “ontem”; a terceira se produz pronunciando o som do português “é” nasalizado e a quarta, semelhante à terceira, porém com o formato da boca arredondado, como se fosse pronunciar o “ô” português.

O primeiro se expressa por an, en’: France, entre.
O segundo aparece em palavras com on e om: son, ombre.
O terceiro se escreve in, ain, ein: vin, châtain, frein.
O quarto se escreve un, um: commun, parfum.

Ditongos e Hiatos

ay é um ditongo: se pronuncia como em “Jacareí”
oi é um ditongo: se pronuncia como em “juá”, como em “moi” (eu, mim), leia [muá]; como em “foi” (fé), leia [fuá].
oy é foneticamente um tritongo: se pronuncia como em “Paraguai”

Os hiatos são marcados ou pela interposição de um h (p. ex. trahison) ou pelo uso do trema, un tréma, sobre a segunda vogal (p. ex. haïr)

Consoantes

Pronunciam-se como em português b, c, d, f, g, j, m, n, s, v, z.

h: isolado, nunca se pronuncia; entretanto, em palavras de origem germânica, como honte “vergonha”, diz-se aspirado. Neste caso, não contrai com artigo ou preposição e pronuncia-se separadamente. Temos, portanto, l’heure, mas la honte.
k e qu: sempre como o “c” em “casa”.
l: sempre pronunciado como “l”, nunca como um “u” semivocálico; Brésil diz-se [bRe’zil], não [bRe’ziw].
p: como em português, exceto no dígrafo ph=f.
r: sempre forte como em “rua” ou “barro”, nunca como em “caro”.
t: tem som de s em algumas situações, especialmente na terminação -tion, equivalente a -ção.
w: segue a pronúncia da língua de origem, geralmente inglesa (como em whisky, [wis’ki]) ou alemã (como em wagon, [va’gõ]).
x: sempre como “ks” ou “gz” (taxi, xenophobe)

A pronúncia de c, g e s varia em francês de acordo com a posição na palavra da mesma forma que em português. Os dígrafos ch e ss são pronunciados como em português; o francês gn pronuncia-se como o português nh.

Consoantes dobradas têm o mesmo valor das simples.

As consoantes r, s, t, x e z são mudas no fim de palavras, exceto se a próxima palavra inicia com vogal.