Quando os jovens de língua inglesa falam casualmente de pedir uma za (“pizza”), eles estão produzindo uma expressão bastante interessante aos historiadores de idiomas. A gíria “Za” é derivada da forma completa “pizza”, através de um processo do idioma inglês conhecido como clipping.

Dois tipos de clipping são comuns em inglês:

1. Retirar as sílabas átonas (ou sílabas que não recebem a tônica), como em fridge de refrigerator;

2. Retirar todas as sílabas depois da primeira sílaba, como em ab, dis, porn, e vibe.

No caso de “za”, a sílaba que foi retirada era originalmente tônica e era a primeira sílaba, o que não é comum. O termo Rents derivado de parents, é outro exemplo recente do mesmo tipo de clipping.

Curiosamente, não precisamos ficar presos nas gírias dos jovens para ver os resultados deste processo incomum. Por exemplo: as palavras phone, bus e wig (a partir de seus originais telephone, omnibus e periwig) pertencem à língua inglesa padrão, mas começaram a ser usadas como neologismos e gírias através do processo de clipping em sílabas tônicas, assim como za.

Quem sabe em cinquenta anos ‘za’ e ‘rents’ serão amplamente aceitas como ‘phone’ e ‘wig’ são hoje?

E você, conhece outros exemplos? Deixe seu comentário!