A pronúncia de 3.600 palavras no modo como elas eram pronunciadas na Itália, entre os anos de 1924 e 1965, está reunida na obra considerada o “Atlante” linguístico italiano. O trabalho foi realizado por pesquisadores da Universidade de Turim (Torino). A missão: preservar do tempo as línguas locais faladas no país.

As informações foram conservadas nos arquivos da universidade. São 8.855 fotografias tiradas durante as investigações e mais de 5 milhões de fichas com respostas em dialeto.

De acordo com a última análise do ISTAT, realizada há dez anos sobre a língua italiana, em 72% dos casos, o italiano é o único idioma utilizado no país. Entretanto, ainda há 20% da população que utiliza o dialeto local e 8% que usam apenas a sua língua territorial, principalmente nas regiões com estatutos especiais.

O jornal italiano La Stampa traz um artigo sobre o trabalho realizado aqui.