O Reino da Dinamarca (em dinamarquês: Kongeriget Danmark ou Danmarks Rige) é uma monarquia constitucional que se constitui numa comunidade de nações, sendo elas a própria Dinamarca na Europa setentrional e dois países autônomos: as Ilhas Féroes no Atlântico Norte e a Groenlândia no extremo setentrional da América do Norte. O relacionamento entre os estados-membros do reino é referido como Rigsfællesskabet.

Curiosidades sobre a Dinamarca

– O nome oficial da Dinamarca é Kongeriget Danmark (Reino da Dinamarca)

– A Dinamarca é constituída pela província continental da Jutlândia e por 443 ilhas. Fazem ainda parte da Dinamarca as Ilhas Feroé e a Groenlândia, ambas no Atlântico Norte.

– A Dinamarca é uma monarquia constitucional com um sistema parlamentar. O papel de Chefe de Estado é exercido pela rainha e chefe de governo é o primeiro-ministro.

– A população da Dinamarca é de 5,6 milhões de pessoas, ou seja, menos da metade da população da cidade de São Paulo.

– O país é um dos mais desenvolvidos da Europa e uma das nações com melhor qualidade de vida do mundo.

– Os dinamarqueses chegaram a controlar a Noruega, Suécia e partes da Alemanha e do Reino Unido. Dinamarca e Noruega chegaram a formar um só reino até 1814.

– A maior parte da população fala o dinamarquês, uma língua com fortes parentesco com o alemão, o sueco e o inglês. Um dinamarquês pode entender com facilidade o sueco e o norueguês. O contrário também é verdade: noruegueses e suecos entendem o dinamarquês.

– Assim como boa parte da população da região da Escandinávia, os dinamarqueses são descendentes dos vikings.

– A Dinamarca foi um dos poucos países da União Europeia que não adotou o euro como moeda. A moeda local é a coroa dinamarquesa.

– Os verões dinamarqueses são amenos, com máximas em torno de 25º C. Mas é no inverno que a coisa pega. As temperaturas podem chegar a -10º C com facilidade. A precipitação de neve é comum.

– Um detalhe: as estações do ano são muito bem distribuídas. No inverno, o sol amanhece às 9h e se põe às 16h. No verão, ele nasce às 5h e se põe às 23h.

– A história de Hamlet, de William Shakespeare, foi ambientada na Dinamarca.

– As comidas típicas são: lombo suíno, pato assado e pão preto dinamarquês. O prato mais popular é a batata com arenque. A propósito, os dinamarqueses comem batata em quase todas as refeições.

– A bebida típica da Dinamarca (assim como de toda a Escandinávia) é o aquavit, uma espécie de destilado de batata.

– A mais famosa empresa dinamarquesa é a Lego, fabricante de brinquedos de montar.

– Entre os dinamarqueses conhecidos estão o físico Niels Bohr, o astrônomo Tycho Brahe, o escritor Hans Christian Andersen, a atriz Brigitte Nielsen, o músico Lars Ulrich (baterista da banda Metallica) e o filósofo Soren Kierkegaard.

Etimologia

A etimologia da palavra Dinamarca e, especialmente, a relação entre os dinamarqueses e a Dinamarca e a unificação do país como um único reino, ainda são assuntos que atraem debate.

Esta discussão é centrada principalmente no prefixo “Dan” e se refere aos danos ou uma pessoa histórica chamada Dan. A questão é ainda mais complicada por uma série de referências a vários danos na Escandinávia ou em outros lugares na Europa em fontes gregas e romanas (como Ptolomeu, Jordanes e Gregório de Tours), bem como na literatura medieval (como Adão de Bremen, Beowulf, Widsith e Edda em verso).

A maioria dos manuais consideram a origem da primeira parte da palavra, bem como o nome das pessoas, de uma palavra que significa “terra plana” , relacionada com as palavras em alemão tenne e em sânscrito dhanus (धनुस् ; “deserto”). O sufixo marca provavelmente significa “floresta” ou “fronteira”, com referências prováveis para as florestas de fronteira no sul do Schleswig.