15 erros gramaticais em inglês que você NÃO pode cometer

15

Os 15 erros mais cometidos no inglês

Qualquer pessoa pode cometer certos erros de gramática com palavras parecidas ou regras confusas. Veja os principais deslizes cometidos e aproveite as dicas para evitá-los.

1. You / You’re

A palavra your (“seu” ou “sua” em português) é um pronome possessivo usado em frases como: this is your hair. Já o termo you’re é uma contração de you are, e quer dizer “você é” podendo ser usado em frases como you’re so smart.

2. It’s / Its

It’s é uma abreviação de it is ou it has. É usado, por exemplo, em frase como: it’s a car. A palavra its, por sua vez, é um pronome possessivo para objetos. Para evitar o erro você pode substituir o its por it is e ver se a sentença continua com sentido.

3. There / Their / They’re

A palavra there quer dizer “lá”. Exemplo: I will be there (em português: eu estarei lá). Já a palavra their é um pronome possessivo usado na terceira pessoa, como na frase their car is blue, que significa “o carro deles é azul”. Já o termo they’re é usado para dizer “eles/ elas são”.

4. Affect / Effect

A palavra affect é um verbo que significa, em português, afetar ou abalar. Effect é um substantivo e quer dizer efeito ou resultado.

5. Then / Than

Then e Than são duas palavras são muito confundidas, especialmente quando faladas, já que a pronúncia é praticamente similar. Os usos, entretanto, são bem diferentes.

O termo then pode ter muitos significados como, por exemplo, um determinado tempo no passado: things were better then, imediatamente ou um tempo logo depois de determinada ação, the boy stopped and then started again, entre outros. Já a palavra than é usada em situações de comparação, como na frase my dad is older than your.

6. Loose / Lose

O termo loose é usado para descrever determinado objeto, ou seja, é um adjetivo que significa solto, frouxo ou folgado na língua portuguesa. Já o verbo lose indica a ação perder ou extraviar. Pelo fato da pronúncia ser parecida é importante prestar atenção no sentido da frase para empregá-los corretamente.

7. Me / Myself

Trocar o “me” pelo “I” no inglês é o mesmo que confundir “mim” com “eu”. Para não errar basta alternar os termos e escolher aquele que faz mais sentido gramatical. Já a palavra myself é usada em diversas ocasiões.

Como intensificador do “me” ou “I”: I myself will challenge that man. Substituindo o “me” como objeto, I gave myself a break. Empregado depois das palavras as, than ou but.

8. Uso da apóstrofe

É necessário usar a apóstrofe em dois casos: contrações, como no caso de you’re ou it’s, e para indicar possessão, como nos exemplos Rebeca’s house is near.

9. Could / Would / Should

Could é usado para expressar possibilidade, condicional. Would pode ser usado como o passado de will para expressar o futuro em frases no passado como em: He said he would go tomorrow, para indicar ações habituais ou repetidas no passado ou para indicar intenção ou inclinação para determinada coisa. O should, por sua vez, é empregado para expressar uma condição, dever ou como o passado de shall.

10. Complement / Compliment

A palavra complement significa algo que adiciona ou serve de suplemento para outra coisa ou ação. Já o termo compliment é algo bom ou um elogio para algo ou alguém.

11. Fewer / Less

Você deve usar a palavra fewer para coisas que consegue contar, como na frase Julia has taken fewer photos since she got a job at the store. O less deve ser usado para coisas que não são contáveis, como um conceito abstrato, por exemplo, sentimentos.

12. Historic / Historical

Historic indica um evento marcante ou algo que é importante. Já o termo historical indica algo que aconteceu no passado.

13. Principal / Principle

Principal é usado tanto como substantivo para indicar algo que é da mais alta hierarquia, ou como adjetivo para expressar o que é mais importante ou principal. A palavra principle, por sua vez, é um substantivo que significa algo fundamental, verdade, lei ou princípio.

14. Literally

Literally é usado popularmente para expressar algo intenso, como se faz no português. Esse uso, porém, é errado e a palavra só deve ser usada quando for algo realmente literal. Falar I’m literally dying of shame quer dizer que você está realmente morrendo por conta de uma vergonha ou embaraço, o que é impossível.

15. Ordem das palavras

Como no português ou praticamente qualquer outro idioma é possível cometer erros facilmente evitáveis por conta da ordem das palavras. Ao formular uma frase mais complexa ou longa, tome cuidado para que a ordem da sentença não seja feita de maneira confusa, permitindo ambiguidade de sentidos ou interpretação errada.

Fonte: Universia Brasil

- Publicidade -

Você vai gostar também

- Publicidade -

Não perca nossas novidades!

Assine nossa newsletter e receba novidades e dicas grátis em seu email.

Muito bem! Confirme seu email e você receberá dicas em primeira-mão! :)